sonda-computadorizada---dentalmed
A SUA GENGIVA SANGRA? TEM PRESENÇA DE TÁRTARO?
14 de novembro de 2018

HIPERPLASIA GENGIVAL

Hiperplasia gengival - site Dental Mend Odontologia

A hiperplasia gengival é   um aumento no volume da gengiva. Caracterizada  pelo acúmulo de matriz extracelular no tecido conjuntivo periodontal,  aumentando a gengiva livre e aderida que pode variar desde aumento discreto da papila interdental até intenso aumento gengival grave, em que os dentes podem ser cobertas por tecidos aumentados, dificultando a higiene bucal. A hiperplasia gengival pode ser causada por diversos fatores. (Kaur G, Verhamme KMC, Dieleman JP, e cols. Association between calcium channel blockers and gingival hyperplasia. J Clin Periodontol 2010; 37: 625–630)

A ciclosporina, medicamento muito utilizado por pacientes transplantados renais, está associada à hiperplasia gengival, assim como medicamentos bloqueadores de canais de cálcio, como nifedipina, diltiazem, amlodipina, usados no tratamento da hipertensão arterial, inclusive em pacientes em pré-diálise e em terapia renal substitutiva. (Kaur G, Verhamme KMC, Dieleman JP, e cols. Association between calcium channel blockers and gingival hyperplasia. J Clin Periodontol 2010; 37: 625–630)

A prevalência de hiperplasia gengival induzida por ciclosporina  em pacientes transplantados renais varia entre 22 e 58% (Fig 1). Um dos problemas da hiperplasia gengival é a dificuldade de higiene bucal, o que pode originar diversas doenças gengivais, entre elas a periodontite crônica.

APRESENTAÇÃO CLÍNICA

            Aumento no volume da gengiva livre e aderida, especialmente as papilas entre os dentes. O pontilhado é perdido e as margens gengivais se tornam redondas e rombudas. A consistência da gengiva varia de mole e esponjosa a firme e densa, dependendo diretamente do grau de fibroplasia. A variação de cor vermelho-azulada a mais clara do que o tecido circunvizinho também é vista. 

DIAGNÓSTICO

Exame clínico da gengiva associado à sondagem periodontal com sonda milimetrada , com o auxílio de radiografia.

TRATAMENTO

Recomendam-se a manutenção da higiene bucal (para minimizar os efeitos da inflamação na proliferação fibrosa e os efeitos dos fatores sistêmicos). A gengivoplastia ou gengivectomia pode ser indicada, mas deve ser realizada em combinação com profilaxia e instruções de higiene bucal.  (Maria Eugênia Fernandes Canziani; Gianna Mastroianni Kirsztajn. Doença Renal Crônica – Manual Prático 2017 – 2a, Edição)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende sua avaliação